AS PALAVRAS COLABORAM COM A VELA DA PAZ - 2013

AS PALAVRAS COLABORAM COM A VELA DA PAZ - 2013
TRAZIDA DA ILHA DA SEREIA - LINDALVA

domingo, 27 de março de 2011

UMA HISTÓRIA DE CARNAVAL - UM CONTO DE ESPERANÇA


ENCONTRO COM A ESPERANÇA NUMA SEXTA-FEIRA ‘GORDA’

O dia acorda nublado, escondendo o Cristo, que nos dias de sol ele enxerga do alto da sua pequena, mas acolhedora cobertura, numa das ruas de Copa. O mesmo Cristo que o acompanha por entre plantas e papéis, tentando escrever o seu romance e terminar a letra para uma marchinha de carnaval, nessa sexta-feira gorda que está apenas começando, mas fazendo já adivinhar a chuva que se avizinha...

É o primeiro carnaval que passa sozinho e está odiando...

Após dezessete anos de casado, está sem a companhia daquela que ele pensara ser o seu amor eterno.
..........
.........
..........
- Oba, oba, oba! ‘Tou feliz mesmo! – ele fez nova cara cômica. – realmente estou-me sentindo como um moleque! Quem diria que esta manhã estava odiando o carnaval? Vc me trouxe uma alma nova e a esperança que o novo amanhã existe. Agora é a minha vez de lhe agradecer por este momento, em que me devolveu, na sexta-feira gorda, a esperança de poder voltar a sonhar... Espero que vc não se arrependa nunca, por este dia e por muitos que possam vir ainda nas nossas vidas.


Nota da autora:

- Fica ao critério imaginativo de cada leitor
a continuidade desta história:
- Se tranformará em Amor...
- Será apenas uma bela Amizade...
- ou simplesmente:
...Um breve Encontro de Carnaval? Que termina na 4ªfeira de cinzas?...

Eu pessoalmente, torço para que se tenha transformado numa linda HISTÓRIA de AMOR, onde (cada vez mais raro, mas não impossível) os protagonistas sejam "FELIZES PARA SEMPRE"...
....
AMIGO LEITOR:
Convido-o a ler este conto completo na Pág. CONTOS deste blog

depois gostaria que deixasse aqui um comentário com a sua visão
sobre o que poderá ter acontecido com os protagonistas desta História -

Beijo




Grata pelo carinho

By@
Anna D’Castro
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Um comentário:

Fanzine Episódio Cultural disse...

ANJO NEGRO
Como um relâmpago
Ela entrou em minha vida,
Tão inesperadamente como saiu.

Não me deixou rastros
E nem carta de despedida,
Meu anjo negro retornou às estrelas.

Suas asas cobriram-me,
Seus lábios devolveram-me a vida.
Retirando-me o gosto amargo de viver,
Meu anjo protegeu-me
Pousando em meu coração.

Meu anjo negro retornou às estrelas
Deixando-me órfão
Para abraçar o meu/seu vazio.

Agora sou um prisioneiro sem cela
Que, ao ser despertado pela luz da manhã,
Busca refúgio ao final do dia
À espera do retorno
Que a noite nega-se a permitir.

*Do livro (O ANJO E A TEMPESTADE) do escritor Agamenon Troyan
SKYPE: tarokid18
MSN: machadocultural@hotmail.com

Almada e Lisboa... as duas belas cidades beijadas pelo Tejo

Loading...

José Saramago - O Nóbel da Literatura Portuguesa

"PALAVRAS PEQUENAS... PALAVRAS APENAS..."

Ando por aí querendo te encontrar... Em cada esquina paro em cada olhar... Deixo a tristeza... Trago a esperança em seu lugar... Que o nosso amor para sempre VIVA... Minha dádiva quero poder jurar... Que essa paixão jamais será... Palavras Apenas... Palavras Pequenas... Palavras de Momento... Palavras ao Vento!... "Cassia Eller"

AGRADEÇO A SUA VISITA À *SEMENTEIRA DE PALAVRAS*...


11.gif

...VOLTE SEMPRE... DE CORAÇÃO!