AS PALAVRAS COLABORAM COM A VELA DA PAZ - 2013

AS PALAVRAS COLABORAM COM A VELA DA PAZ - 2013
TRAZIDA DA ILHA DA SEREIA - LINDALVA

sábado, 17 de dezembro de 2011

CESÁRIA ÉVORA - "La diva aux pied nus" (a diva dos pés descalços)


CESÁRIA ÉVORA - que foi a cantora de maior reconhecimento internacional de toda história da música popular cabo-verdiana.
Apesar de ser bem sucedida em diversos outros géneros musicais, Cesária Évora foi maioritariamente relacionada com a morna, por isso também foi apelidada de "Rainha da Morna"!

Morreu hoje, 17 de Dezembro de 2011 aos 70 anos de idade, na cidade de Mindelo - Cabo Verde.

*BIOGRAFIA DE CESÉRIA ÉVORA*

Cesária Évora (27/ago/1941 a 17/dec/2011) na cidade de Mindelo, capital de Cabo Verde. Tinha mais quatro irmãos.
O seu pai, Justino da Cruz, tocava cavaquinho, violão e violino.
Quando jovem, Cesária, foi viver com sua avó, que havia sido educada por freiras e assim, acabou passando por uma experiência que a ensinou a desprezar a moralidade excessivamente severa.

Entre os seus amigos estava B.Leza, o compositor favorito dos cabo-verdianos, que faleceu quando ela tinha apenas sete anos de idade. Desde cedo, Cise, como era conhecida pelos amigos, começou a cantar e a fazer atuações aos domingos na praça principal da sua cidade, acompanhada pelo seu irmão Lela, no saxofone.
Mas a sua vida está intrinsecamente ligada ao bairro do Lombo, nas imediações do quartel do exército português, onde cantou com compositores como Gregório Gonçalves.
Aos 16 anos, Cesária começou a cantar em bares e hotéis e, com a ajuda de alguns músicos locais, ganhou maior notoriedade em Cabo Verde, sendo proclamada a "Rainha da Morna" pelos seus fãs.

Aos vinte anos foi convidada a trabalhar como cantora para o Congelo - companhia de pesca criada pelo capital local e pelo português - recebendo conforme as atuações que fazia.

Em 1975, ano em que Cabo Verde adquiriu a independência, Cesária, frustrada por questões pessoais e financeiras, aliados à dificuldade económica e política do jovem país, deixou de cantar para sustentar a sua família. Durante este período, que se prolongou por dez anos, Cesária teve de lutar contra o alcoolismo.

Igualmente, Cesária chamou a esse período de tempo, os seus Dark Years.

Encorajada por Bana (cantor e empresário cabo-verdiano radicado em Portugal), Cesária Évora voltou a cantar, atuando em Portugal.

Em Cabo Verde um naturalizado francês, chamado José da Silva persuadiu-a a ir para Paris e lá acabou por gravar um novo álbum em 1988 "La diva aux pied nus" (a diva dos pés descalços) - que é como se apresenta nos palcos.
Este álbum foi aclamado pela crítica, levando-a a iniciar a gravação do álbum "Miss Perfumado" em 1992. Desde então fixou residência na capital francesa.

Cesária tornou-se uma estrela internacional aos 47 anos de idade.

Em 2004 conquistou um prémio Grammy de melhor álbum de world music contemporânea.

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, distinguiu-a, em 2009, com a medalha da Legião de Honra entregue pela ministra da Cultura francesa Christine Albanel.

Em Setembro de 2011, depois de cancelar um conjunto de concertos por se encontrar muito debilitada, a sua editora, Lusafrica, anunciou que a cantora pôs um ponto final na sua longa carreira.

Veio a falecer no dia 17 de Dezembro de 2011, na cidade do Mindelo, com 70 anos, por "insuficiência cardiorrespiratória aguda e tensão cardíaca elevada".

***

Fonte desta Biografia de Cesária Évora - WIKIPÉDIA
Anna


A minha singela homenagem a CESÁRIA ÉVORA, que foi a mais importante cantante de 'MORNAS E COLADERAS' a música de raíz Caboverdiana, do século XX, estendendo a sua performance até à primeira década do séc. XXI.

Partiu para a sua viagem eterna, hoje, dia 17 de Dezembro de 2011.

Depois dum inicio de vida artística muito difícil. Muito lutou e conseguiu se afirmar com a ajuda de alguns amigos já radicados no meio artístico, com o reconhecimento do público, mas com pouca divulgação e pouco reconhecimento do país que tinha a obrigação de a adular e prestigiar - Portugal!

A França e os franceses a elegeram a 'Rainha descalça da voz rouca'... e a prestigiaram até ao último momento, prestando inúmeras homenagens e a abençoando com prêmios de destaques, muito merecidos.

Vai em paz 'Musa Negra de voz rouca e sensual'!

Anna D'Castro

Um comentário:

Anita de Castro disse...

A vida esconde nos lugares mais simples sua grande beleza que revela qual o significado de porque persistimos em continuar vivendo.

(Pablo Neruda)

Almada e Lisboa... as duas belas cidades beijadas pelo Tejo

Loading...

José Saramago - O Nóbel da Literatura Portuguesa

"PALAVRAS PEQUENAS... PALAVRAS APENAS..."

Ando por aí querendo te encontrar... Em cada esquina paro em cada olhar... Deixo a tristeza... Trago a esperança em seu lugar... Que o nosso amor para sempre VIVA... Minha dádiva quero poder jurar... Que essa paixão jamais será... Palavras Apenas... Palavras Pequenas... Palavras de Momento... Palavras ao Vento!... "Cassia Eller"

AGRADEÇO A SUA VISITA À *SEMENTEIRA DE PALAVRAS*...


11.gif

...VOLTE SEMPRE... DE CORAÇÃO!