AS PALAVRAS COLABORAM COM A VELA DA PAZ - 2013

AS PALAVRAS COLABORAM COM A VELA DA PAZ - 2013
TRAZIDA DA ILHA DA SEREIA - LINDALVA

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

MULHERES EM DESTAQUE NA LITERATURA - ELIZABETH BISHOP - A CADELA ROSADA - PINK DOG


Elizabeth Bishop no Brasil na sua casa de Ouro Preto, com o gato de estimação


- A poeta americana Elizabeth Bishop (8/2/1911 a 6/10/1979) estava em sua casa em Ouro Preto, em 1970, quando recebeu, por telefone, a notícia de que tinha levado o National Book Award, um dos principais prêmios literários dos EUA...

Enquanto vivia no Brasil, em 1956 recebeu o prêmio Pulitzer pelo livro «North & South — A Cold Spring».

Em 1976, foi a primeira mulher a receber o International Neustadt Prize for Literature (prêmio internacional Neustadt de Literatura) e continua sendo o único americano a recebê-lo...

Bishop, que a vida toda teria dificuldades para sustentar sua carreira, dependia bastante de doações, empréstimos, prêmios e outros incentivos universitários.
Em 1951, ao receber 2,500 dólares dos Estados unidos do Bryn Mawr College (importância então considerável) pode decidir-se a navegar ao redor da América do Sul.
Chegou a Santos/SP em Novembro/51, esperando ficar duas semanas, para desfrutar da paisagem numa curta pausa das suas semanas na sua longa viagem, mas a sua estada se estendeu por mais de vinte anos.

O Brasil marcou sua vida como temática de numerosos poemas, contos e cartas, e, como afirma a obra «Brasiliana da Biblioteca Nacional», de 2001, em sua página 107, «como vivência afetiva, pautada sobretudo pela longa relação amorosa com a paisagista Lota de Macedo Soares.»

Tal amizade lhe daria estabilidade e amor e estabeleceu residência no Rio de Janeiro, depois nos arredores, em Petrópolis e mais tarde em Ouro Preto.

Chegou no último governo Vargas, documentou o suicídio do presidente, viu a ascensão de JK e a queda de Jango Goulart.

Endossava as opiniões de sua namorada Lota, paisagista e amiga de Carlos Lacerda, partidária de posições udenistas.
Simpatisante pelo Partido Democrata nos Estados Unidos, critica o sistema de segregação racial norte-americano, mas assumiu no Brasil uma posição antiesquerdista.

A verdade é que a política jamais foi tema de interesse central para ela, não podendo ter uma maior compreensão teórica do assunto. Sua percepção das contradições brasileiras é, no entanto, sutil e perspicaz em poemas sobre a paisagem de Santarém, por exemplo, na evocação das chuvas tropicais, na sátira social explícita (poema Pink Dog, por exemplo) no retrato dos pobres urbanos.

*

Uma cadela no Carnaval - Rio de Janeiro

Sol forte, céu azul. O Rio sua.
Praia apinhada de barracas. Nua,
passo apressado, você cruza a rua.

Nunca vi um cão tão nu, tão sem nada,
sem pêlo, pele tão avermelhada...
Quem a vê até troca de calçada.

Têm medo da raiva. Mas isso não
é hidrofobia — é sarna. O olhar é são
e esperto. E os seus filhotes, onde estão?

(Tetas cheias de leite.) Em que favela
você os escondeu, em que ruela,
pra viver sua vida de cadela?

Você não sabia? Deu no jornal:
pra resolver o problema social,
estão jogando os mendigos num canal.

E não são só pedintes os lançados
no rio da Guarda: idiotas, aleijados,
vagabundos, alcoólatras, drogados.

Se fazem isso com gente, os estúpidos,
com pernetas ou bípedes, sem escrúpulos,
o que não fariam com um quadrúpede?

A piada mais contada hoje em dia
é que os mendigos, em vez de comida,
andam comprando bóias salva-vidas.

Você, no estado em que está, com esses peitos,
jogada no rio, afundava feito
parafuso. Falando sério, o jeito

mesmo é vestir alguma fantasia.
Não dá pra você ficar por aí à
toa com essa cara. Você devia

pôr uma máscara qualquer. Que tal?
Até a quarta-feira, é Carnaval!
Dance um samba! Abaixo o baixo-astral!

Dizem que o Carnaval está acabando,
culpa do rádio, dos americanos...
Dizem a mesma bobagem todo ano.

O Carnaval está cada vez melhor!
Agora, um cão pelado é mesmo um horror...
Vamos, se fantasie! A-lá-lá-ô...ô...ô...ô!

PINK DOG

By@
Elizabeth Bishop
Rio de Janeiro

*
Elizabeth Bishop vendeu a casa de Ouro Preto após o suicídio de Lota, no início da década de 1970 e retornou defitinivamente aos Estados Unidos.

Gastava meses, por vezes anos, escrevendo um poema apenas, trabalhando para obter um sentido de espontaneidade. Apaixonada pela exatidão, recriou os mundos do Canadá, América, Europa e Brasil.

Não admitia ter pena de si mesma, mas seus poemas mal escondem todas as dificuldades como mulher, como lésbica, como órfã, como viajante sem raízes ou asmática frequentemente hospitalizada, mulher que sofria de depressão e por vezes alcoolismo.

Em 6 de outubro de 1979, Elizabeth Bishop morreu de um aneurisma cerebral, em seu apartamento na Lewis Wharf, Boston. Ela está enterrada no Cemitério de Esperança em Worcester, Massachusetts.

Elizabeth Bishop foi considerada um das mais importantes poetisas do século XX a escrever na língua inglesa.

***

Fontes:
wikipedia.org/wiki/Elizabeth_Bishop

Poema: PINK DOG

http://www.algumapoesia.com.br/poesia/poesianet039.htm
***

Organização dos temas biográficos
Anna D'Castro

5 comentários:

APENAS PALAVRAS disse...

Enquanto ouver mentes brilantes como a sua a qual posta coisas maravilhosas havera sempre um balde de gelo no qual podera com poucas ou muitas palvras expor seja lá como for aquilo que sua linha da imaginação possa ela crias sempre estara parte daquilo que és daquilo que nos revela numa simples imagem assim como ti na sua mais pura simpliscidade de mulher que és no intimo que fora criada posta sempre algo refenciando a fragelidade a força e as virtudes da mulher naquilo que és mulher.........bj linda
convido-a a fazer parte do meu blog.....
se ja faz.....sera sempre bem vindo linda

Anna D'Castro... disse...

Ol[a Uander, adorei a sua visita e as suas palavras carinhosas.
Obrigada e volte sempre.bjs
Anna

Anita de Castro disse...

Não há palavras tão abrangentes quanto estas que a Anna publicou és uma mente brilhante
Um beijo Anna grata por seguir meu blog

Ao toque do Amor disse...

Olá..vim,te visitar , ver as novidades e te oferecer o selo- Sua Amizade é Essencial

Deixo o meu Toque de Carinho e amizade

san

Silenciosamente ouvindo... disse...

Venho especialmente desejar-lhe
um Bom 2013.
Bj.
Irene Alvesattlhst

Almada e Lisboa... as duas belas cidades beijadas pelo Tejo

Loading...

José Saramago - O Nóbel da Literatura Portuguesa

"PALAVRAS PEQUENAS... PALAVRAS APENAS..."

Ando por aí querendo te encontrar... Em cada esquina paro em cada olhar... Deixo a tristeza... Trago a esperança em seu lugar... Que o nosso amor para sempre VIVA... Minha dádiva quero poder jurar... Que essa paixão jamais será... Palavras Apenas... Palavras Pequenas... Palavras de Momento... Palavras ao Vento!... "Cassia Eller"

AGRADEÇO A SUA VISITA À *SEMENTEIRA DE PALAVRAS*...


11.gif

...VOLTE SEMPRE... DE CORAÇÃO!